segunda-feira, 23 de junho de 2008

há sempre algo de ausente, que me atormenta.

camille claudel.

Um comentário:

sei lá disse...

Dia a dia
mudamos para quem
Amanhã não veremos.

Hora a hora
Nosso diverso e sucessivo alguém
Desce uma vasta escadaria agora.

Fernando Pessoa.